Dr Neves e Castro

MANUEL NEVES E CASTRO: “A MENOPAUSA É UM DESPERTADOR. QUANDO CHEGA, A MULHER TEM QUE ABRIR OS OLHOS”

Entrevista de Catarina Pires | Fotografia de Gerardo Santos/Global Imagens

O Dia Mundial da Menopausa, que se assinala hoje, foi criado por proposta sua. Como é que isso aconteceu?

Fui dirigente da Sociedade Internacional de Menopausa e a certa altura percebi que a sua única atividade era realizar um congresso por ano e não achei aquilo bem…

Ler Entrevista  

Neves e Castro

Dr Neves e Castro

Ginecologia-Obstetrícia

Ginecologia-Obstetrícia

Mais Informação

VIDA PROFISSIONAL
Uma longa e profícua vida profissional

•   Percurso académico

Desde muito jovem Manuel Neves-e-Castro ambicionava seguir uma carreira universitária, que era a que mais e melhor permitiria atingir os seus objectivos. Inspirado pelo exemplo de seu pai, professor catedrático de Medicina Veterinária na área da reprodução, para ela se preparou intensamente nas vertentes científicas, clínicas, sociais e internacionais, incluindo a participação em muitos congressos e cursos internacionais como forma de aprendizagem.

Começou por ser assistente de Química Fisiológica (FML), onde instalou novas técnicas de imunoelectroforese, depois de um estágio no Instituto Pasteur de Paris como bolseiro do Instituto de Alta Cultura. Trabalhou no Instituto de Óptica (Sorbonne, Paris), onde instalou uma nova aparelhagem que idealizou para o registo dos espectros de emissão da fluorescência dos tecidos, facto que lhe permitiu investigar os deciduomas traumáticos do útero da coelha, que preparava no College de France (Paris) e constituía o tema da sua tese de licenciatura.

Candidatou-se a uma Bolsa de Estudo da Fundação Calouste Gulbenkian, que lhe foi concedida para trabalhar nos EUA, tendo sido o primeiro bolseiro médico enviado por aquela instituição para esse país. Foi admitido como “Research Scientist” na Worcester Foundation for Experimental Biology, onde trabalhou sob a orientação dos Profs. Ralph Dorfman (Bioquímica dos Esteróides), Gregory Pincus (o “pai” da pílula contraceptiva) e M.C.Chang (o “pai” da fecundação in vitro). Frequentou na Universidade de Clark o curso de Bioquímica dos Esteróides, organizado em colaboração com o NIH.

Em seguida foi admitido na Graduate School of Medicine da Universidade de Pensilvânia (Filadélfia), onde concluiu com a mais alta classificação o curso de especialização de Obstetrícia e Ginecologia. Antes do seu regresso a Portugal visitou e realizou curtos estágios nas principais clínicas dos EUA, onde se informou das investigações em curso e estudou os programas de ensino da sua especialidade.